terça-feira, 29 de novembro de 2016



"Tinto no Branco"




“De 2 a 4 de dezembro, o Município de Viseu e a Viseu Marca organizam o evento "Vinhos
de Inverno" e o cabeça de cartaz volta a ser o Festival Literário de Viseu "Tinto no Branco". O festival é o grande destaque do evento vínico de Viseu que combina os prazeres dos vinhos do Dão, da mesa regional e da literatura universal.
No "Tinto no Branco", haverá grandes nomes para ouvir e muito para aprender sobre os mundos das letras e dos vinhos e as suas ligações.”



Destaque:

3 DEZEMBRO – 22.30H | Capela do Solar

Missa Mal Dita
Espetáculo de poesia que parte de alguns clássicos da poesia satírica até aos contemporâneos, num clima de descontração e interação com o público. De Bocage a Daniel Maia Pinto Rodrigues, passando por Mário Henrique Leiria ou Adília Lopes.
Convidados: Renato Filipe Cardoso

segunda-feira, 28 de novembro de 2016


Festival Madrid em Dança
31ª Edição  

 
 
Com diretoria da bailarina e coreógrafa Aída Gómez, viaja-se para Madrid onde a 31ª Edição do Festival Madrid em Dança (até 8 de Dezembro) faz as suas galas repartidas por 19 espetáculos em sítios tão diversos como o Coliseo Carlos III de San Lorenzo de El Escorial, o centro Cultural Paco Rabal ou o Teatro da Abadía.
De uma programação repartida por três semanas, podem destacar-se a Gala Nacho Duato, Nijinski, do coreógrafo Marco Goecke, sobre a vida e a performance do bailarino russo, ou o espetáculo Siena, da La Veronal
 NIJINSKI
Ballet de: Marco Goecke
Música: Frédéric Chopin, Claude Debussy, Libiana
Cenografia e Vestuário:  Michaela Springer
Iluminação:  Udo Haberland
Dramaturgia:  Esther Dreesen-Schaback
Asistência coreográfica:  Fabio Palombo
Produção:  Alexandra Brenk
Direção artística, cenário e vestuário:  Gudrun Schretzmeier
Bailarinos:  Alessandra La Bella, Alessio Marchini, Anna Süheyla Harms, Anneleen Dedroog, Barbara Mela Freire, David Rodríguez, Francesca Ciaffoni, Garazi Pérez Oloriz, Jonathan Dos Santos, Luke Prunty, Maurus Gauthier, Nora Brown, Réginald Lefebvre, Rosario Guerra, Sandra Bourdais, Theophilus Vesely
Fotógrafo: Regina Brocke
Produção: Theaterhaus Stuttgart em cooperação com a Schauburg Múnich. 
 

terça-feira, 22 de novembro de 2016



 

"A cidade de Lisboa foi eleita pela União das Cidades Capitais Ibero-Americanas para ser, em 2017, a Capital Cultural deste universo tão diversificado em termos de geografia, clima, cidadãos, línguas, economias, tradições, práticas culturais, linguagens artísticas, imaginários, legados culturais, criadores e que, no conjunto de todas as cidades, reúne mais de 120 milhões de pessoas oriundas da Península Ibérica, das Américas do Sul Central, México e dos países das suas diásporas (...)"
Saber mais | PROGRAMAÇÃO (...):

" (...) Dar a conhecer a poesia ibero americana através da música, do canto, da dança ou simplesmente da palavra dita, num café, numa mercearia, num barbeiro ou numa rua recôndita desta nossa cidade, estabelecendo um diálogo cúmplice entre o ator/atriz, músico(a), bailarino(a) com a população (...)"

POESIA NA ESQUINA DO BAIRRO

BLX – BIBLIOTECAS MUNICIPAIS DE LISBOA

21 de Março (Dia Mundial da Poesia)  e 23 de Abril (Dia Mundial do Livro) - divulgação da poesia latino-americana- [Com coreografia de Adriana Queiroz e participação de João Grosso, José Neves e Manuel Coelho] 

 


Por muitas esquinas
Por muitas esquinas / de muitas cidades / existem ruínas / de felicidades.
Pedras de esperanças. / Ventos de suspiros. / Oh, juras e giros / de antigas andanças!
Por muitas cidades / de muitas esquinas / ficaram neblinas / quase de saudades.
Aos fantasmas vivos / parecem estranhas / as coisas tamanhas / de que eram cativos.
Aquelas esquinas! / aquelas cidades! / aquelas divinas / inutilidades!
Não somos só brumas? / ruínas apenas / de sonhos e penas / nenhuns e nenhumas?


 

 

UCCI - União de Cidades Capitais Ibero-americanas - Organização internacional,  não-governamental, de carácter municipal e sem fins lucrativos.

As 27 cidades da UCCI:
Andorra-a-Velha -  Andorra | Assunção -  Paraguai | Barcelona - Flag of Spain.svg Espanha |
Bogotá -  Colômbia | Brasília -  Brasil | Buenos Aires -  Argentina |
Caracas -  Venezuela | Guatemala -  Guatemala | Havana -  Cuba | La Paz -  Bolívia | Lima -  Peru | Lisboa -  Portugal | Madrid - Flag of Spain.svg Espanha | Manágua - Nicarágua |
Cidade do México -  México | Montevidéu - Uruguai | Cidade do Panamá -  Panamá
Rio de Janeiro -  Brasil | Quito - Equador | San José - Costa Rica |
San Juan -  Porto Rico | San Salvador - El Salvador | Santiago -  Chile |
Santo Domingo - República Dominicana | São Paulo -  Brasil | Sucre -  Bolívia | Tegucigalpa - Honduras

segunda-feira, 21 de novembro de 2016

Integrado na  14ª. Mostra Cultura Portugal, organizada pela embaixada de Portugal em Madrid, o artista  Alexandre Farto,Vhils, deixa gravado numa das paredes da Universidade Carlos III, na Puerta de Toledo, um retrato de José Saramago, com 8 metros de altura. Este trabalho, na perspetiva da Câmara de Madrid, fará parte da presente iniciativa de melhorar o aspeto da cidade através da exposição pública e aberta de obras de arte de cariz diverso. 

Integral

Por um segundo, apenas, não ser eu:
Ser bicho, pedra, sol ou outro homem,
Deixar de ver o mundo desta altura,
Pesar o mais e o menos doutra vida.

Por um segundo, apenas, outros olhos,
Outra forma de ser e de pensar,
Esquecer quanto conheço, e da memória
Nada ficar, nem mesmo ser perdida.

Por um segundo, apenas, outra sombra,
Outro perfil no muro que separa,
Gritar com outra voz outra amargura,
Trocar por morte a morte prometida.

Por um segundo, apenas, encontrar
Mudado no teu corpo este meu corpo,
Por um segundo, apenas, e não mais:
Por mais te desejar, já conhecida.

José Saramago, "Os poemas possíveis".  Ed. Caminho, 1981.

OUTRO MURO

Las paredes de la estación de metro de Union Square, en Nueva York (EE UU), se han convertido en un enorme mural donde expresar el rechazo contra el nuevo presidente electo, Donald Trump. Muchos de los votantes descontentos con el resultado de las elecciones presidenciales han decidido manifestar su malestar pegando notas adhesivas en los muros del suburbano. La idea es de un joven neoyorquino, Matthew Chavez, quien colocó una mesa repleta de estas pegatinas donde se leía "exprésate". Una original iniciativa que golpea a Trump con un muromuy distinto al que él propone para la frontera con México.


http://elpais.com/elpais/2016/11/17/videos/1479378912_985789.html

“As paredes da estação de Metro de Union Square, em Nova Yorque (EE UU), converteram-se num mural enorme onde se expressa a oposição ao novo presidente eleito, Donald Trump. Muitos dos votantes, descontentes com o resultado das eleições presidenciais, decidiram manifestar o seu mal-estar fixando notas adesivas nos muros do suburbano. A ideia é de um jovem nova-iorquino, Mathew Chavez, que instalou uma mesa cheia destes autoadesivos onde se podia ler “expressa-te”. Uma iniciativa original que confronta Trump com um muro muito diferente do que o que ele propõe para a fronteira com o México”.

sexta-feira, 11 de novembro de 2016

Leonard Cohen - Everybody Knows


Leonard Cohen

21 Setembro 1934 – 7 Novembro 2016



Everybody knows
Everybody knows that the dice are loaded
Everybody rolls with their fingers crossed
Everybody knows the war is over
Everybody knows the good guys lost
Everybody knows the fight was fixed
The poor stay poor, the rich get rich
That's how it goes
Everybody knows

Everybody knows that the boat is leaking
Everybody knows that the captain lied
Everybody got this broken feeling
Like their father or their dog just died
Everybody talking to their pockets
Everybody wants a box of chocolates
And a long-stem rose
Everybody knows

Everybody knows that you love me baby
Everybody knows that you really do
Everybody knows that you've been faithful
Ah, give or take a night or two
Everybody knows you've been discreet
But there were so many people you just had to meet
Without your clothes
And everybody knows

Everybody knows, everybody knows
That's how it goes
Everybody knows

(…)
 And everybody knows that it's now or never
Everybody knows that it's me or you
And everybody knows that you live forever
Ah, when you've done a line or two
Everybody knows the deal is rotten
Old Black Joe's still pickin' cotton
For your ribbons and bows
And everybody knows

And everybody knows that the Plague is coming
Everybody knows that it's moving fast
Everybody knows that the naked man and woman
Are just a shining artifact of the past
Everybody knows the scene is dead
But there's gonna be a meter on your bed
That will disclose
What everybody knows

And everybody knows that you're in trouble
Everybody knows what you've been through
From the bloody cross on top of Calvary
To the beach of Malibu
Everybody knows it's coming apart
Take one last look at this Sacred Heart
Before it blows
And everybody knows

Everybody knows, everybody knows
That's how it goes
Everybody knows

(…)
Leonard Cohen


segunda-feira, 7 de novembro de 2016

The New Art Fest’16

ENTRE O DIGITAL E O MATERIAL


Com curadoria de António Cerveira Pinto e organização da Occupart – Arte em espaços improváveis, até 10 de Novembro de 2016, no Museu Nacional de História Natural e da Ciência, na Time Out do Mercado da Ribeira e no Chiado, será possível ter proximidade com projetos de artistas - Leonel Moura, Margarida Sardinha, Hugo Madureira, Carlos Noronha Feio, João Bacelar, Miguel Palma, Alexandra Cárdenas ou Ryan Kirkbride, entre outros – que se servem da ciência e da tecnologia para desenvolver os seus trabalhos: trata-se do novo Festival de new media, post internet art e internet of things,  The New Art Fest’16, que “explora a inovação cognitiva nas artes contemporâneas”



10º LEFFEST


Na sua 10ª Edição [até 13 de Novembro de 2016], o LEFFEST homenageia e faz uma retrospetiva das obras de Jean-Luc Godard e de Teresa Villaverde e traz ao contacto com os amantes de cinema realizadores como Jim Jarmusch e Ira Sachs. O Festival reincide em dar destaque à ligação da 7ª arte com o teatro, a música, a pintura…


Os filmes em competição [destaques para Elle, de Paul Verhoeven, com Isabelle Hupert, nomeado para a Palma de Ouro no Festival de Cannes; The Future Perfecte, de Nele Wohlatz, premiado em Locarno; Manchester By The Sea, de Kenneth Lonergan, com Casey Affleck…] vão ser sujeitos a um júri de que farão parte, entre outros, o  realizador Jerzy Skolimowski e o artista plástico Pedro Cabrita Reis.

Destaques, ainda e fora da competição, para várias antestreias: Uma História Americana, baseado no livro de Philip Roth e realizado pelo ator Ewan McGregor; Os Belos Dias de Aranjuez, de Wim Wenders; Paterson, de Jim Jarmusch; Animais Noturnos, de Tom Ford e The Woman Who Left, de Laz Diaz, vencedor do Leão de Ouro no Festival de Veneza