sexta-feira, 29 de abril de 2011

Dia Mundial da Dança


Google images

A data de 29 de Abril, Dia Mundial da Dança, foi criada pelo Conselho Internacional da Dança (CID), uma organização interna da UNESCO, que escolheu o 29 de Abril, data do nascimento de Jean-Georges Noverre [1727], como Dia Internacional da Dança.
A data celebra a arte da dança, em todas as suas variantes, e dá especial ênfase ao seu carácter universal, independente das circunstancias políticas, culturais ou éticas.

para o Dia Mundial da Dança 2011

Cola-te à Leitura


Na sua contínua actividade de promoção do livro e da leitura, a Rede de Bibliotecas de Lisboa associa-se à Feira do Livro de Lisboa e, como sempre, instala o seu pavilhão que é um mundo de acontecimentos culturais onde se contam e ouvem histórias, onde se treina escrita criativa, onde crianças e adultos se apropriam da linguagem própria das artes plásticas.
Para acompanhar as actividades das BLX consulte o programa que, este ano, se chama COLA-TE À LEITURA

quinta-feira, 28 de abril de 2011

81ª. Feira do Livro de Lisboa


A 81ª. Feira do Livro de Lisboa decorrerá de dia 28 de Abril a 15 de Maio de 2011, no Parque Eduardo VIII, após na sua história ter passado por locais como a Praça D. Pedro IV e a Avenida da Liberdade. Consulte aqui a história da Feira do Livro.

A Associação Portuguesa de Editores e Livreiros é este ano, mais uma vez, responsável pela organização do evento onde se poderão ver as últimas novidades no âmbito dos livros e sessões de autógrafos, bem como vários espectáculos e concertos.

Saber mais

terça-feira, 26 de abril de 2011

Ofereces-me um livro?


http://www.madrid.org/lanochedeloslibros/






"Poderá a dimensão linguística, vivida a várias vozes, ajudar a compreender os desafios da modernidade?
Será o mundo lusófono capaz de desenvolver perspectivas de um futuro partilhado cimentado numa
consciência cultural comum?
Será possível estabelecer um modelo de biblioteca para o mundo lusófono?
Que desafios esperam esta língua no plural e como podemos responder preservando a essência linguística?"

Estas são as perguntas a que o Bibliotecando em Tomar quer ajudar a encontrar respostas, convidando à participação, nas Leituras Lusófonas, escritores, estudiosos, professores, bibliotecários e outros interessados no mundo da lusofonia.

segunda-feira, 25 de abril de 2011

Liberdade

“QUEM A TEM...”


Não hei-de morrer sem saber
Qual a cor da liberdade.
 
Eu não posso senão ser
desta terra em que nasci.
Embora ao mundo pertença
e sempre a verdade vença,
qual será ser livre aqui,
não hei-de morrer sem saber.

Trocaram tudo em maldade,
é quase um crime viver.
Mas embora escondam tudo
e me queiram cego e mudo
não hei-de morrer sem saber
qual a cor da liberdade.
 (Jorge de Sena, Poesia II)




quinta-feira, 21 de abril de 2011

Ler ao Cubo


Ler ao Cubo é um espaço de leitura ao ar livre no Parque Verde do Mondego.
O objectivo desta iniciativa, da Biblioteca Municipal de Coimbra, é usufruir do prazer de ler livros, jornais e revistas, tirando partido da natureza envolvente, à beira-rio. O Programa Ler ao Cubo realiza-se exclusivamente aos Sábados, Domingos e Feriados entre as 14h e as 19h, sempre que as condições atmosféricas permitirem, a partir de 23 de Abril até 30 de Setembro. Para além de não ser necessária qualquer inscrição ou requisição, ainda são facultadas cadeiras, almofadas e esteiras para uso no exterior.
 
Saber mais

quarta-feira, 20 de abril de 2011

Ambiente. Porquê ler os clássicos?

http://dererummundi.blogspot.com/

Ambiente, Porquê Ler os Clássicos?

Ambiente, Porquê Ler os Clássicos? é um projecto do Programa Gulbenkian Ambiente  que, em parceria com a Embaixada dos EUA, propõe a reflexão e a participação em actividades diversas  sugeridas por livros que, desde o séc. XIX, dão suporte a um movimento ambiental. Foram seleccionados seis livros, emblemáticos, cujo conteúdo se tem mantido, no essencial das ideias e conceitos, da mais viva actualidade e que darão o mote a cada uma das conferências.

Para a iniciativa, os participantes, previamente inscritos, deverão ter nacionalidade portuguesa, comprometer-se a ler a obra em causa e intervir activamente no fórum online destinado a comentários sobre a obra.

A primeira conferência será dedicada a Henry David Thoreau, em particular à obra Walden ou a vida nos bosques (1854), no dia 6 de Maio de 2011, pelas 18 horas. O orador convidado é Viriato Soromenho-Marques e os comentários são de Isabel Capeloa Gil.

As conferências seguintes serão:

2ª. Sand County Almanac - Aldo Leopold, 1949
Quinta, 7 Jul 2011  às 18:00
Orador: J.B. Callicott
Comentador: Maria José Varandas

3ª. Small is Beautiful: Economics as if People Mattered - E.F. Schumacher, 1973
Sexta, 2 Set 2011  às 18:00
Orador: Satish Kunar
Comentador: Rui Santos

4ª. Silent Spring - Rachel Carson, 1962
Sexta, 7 Out 2011  às 18:00
Orador: Linda Lear
Comentador: a confirmar

5ª. The Limits of Growth - Donella and Dennis Meadows, Jorgen Randers, and William W Behrens III, 1972
Segunda, 7 Nov 2011 às 18:00
Orador: a definir
Comentador: a definir

6ª. Our Common Future, (Brundtland Report) - Organização das Nações Unidas, 1987
Quarta, 7 Dez 2011 às 18:00
Orador: a definir
Comentador: a definir

Consulte o regulamento da iniciativa

terça-feira, 19 de abril de 2011

O Principezinho na Quinta da Regaleira


A Byfurcação e a Fundação Cultursintra apresentam, de 14 de Maio a 9 de Outubro de 2011, o espectáculo "O Principezinho na Quinta da Regaleira", a partir do texto de Antoine de Saint-Exupéry. A beleza dos jardins da Quinta da Regaleira dão um ar mágico a esta experiência de teatro de rua.

Livros de mão em mão


Dia mundial do livro [23 de Abril] para toda a família. Neste Sábado Fora de Série a Casa das Histórias Paula Rego preparou uma oferta especial, com propostas que nos levam de livro em livro a entrar no universo das histórias, particulares e universais.
 

rdd.me

Via http://lerebooks.wordpress.com/

rdd.me é uma ferramenta que encurta endereços demasiado longos, o que facilita a partilha de hiperligações. Contudo, uma das maiores vantagens deste serviço é o facto de podermos "moldar" o tipo de página web que queremos ler e adaptá-la aos nossos gostos, isto é, aumentando o corpo da letra e retirando elementos que considerarmos dispensáveis para a nossa leitura.
Parece difícil? Veja como funciona:

sexta-feira, 15 de abril de 2011

LeV - Literatura em Viagem


A Câmara Municipal de Matosinhos organiza a 6ª edição do LEV - Literatura em Viagem, festival internacional de literatura que, nesta edição, obedece ao lema “mais importante que o destino é a viagem”, Eduardo Lourenço.
Programa a realizar entre os dias 16 e 19 de Abril, na Biblioteca Municipal Florbela Espanca, que tem previstas mesas-redondas, lançamentos de livros, exposições e concertos de música clássica.
Participantes:
Gonçalo M. Tavares, José Luís Peixoto, Valter Hugo Mãe, João Tordo, Ricardo Adolfo, José Mário Silva e Afonso Cruz.
Teolinda Gersão, estará presente assinalando 30 anos de carreira literária e lançará a obra “A cidade de Ulisses”, editado pela Sextante.


Além de Leonardo Padura, cubano, que apresentará “O homem que gostava de cães”, estarão ainda presentes o chileno Luis Sepúlveda, a cubana Karla Suarez, o tunisino Hubert Haddad, o angolano Ondjaki e o brasileiro Marcelo Ferroni.

Dia Internacional dos Monumentos e Sítios



[Água]

Engoli
água. Profundamente: — a água estancada no ar.
Uma estrela materna.
E estou aqui devorado pelo meu soluço,
leve da minha cara.
O copo feito de estrela. A água com tanta força
no copo. Tenho as unhas negras.
Agarro nesse copo, bebo por essa estrela.
Sou inocente, vago, fremente, potente,
tumefacto.
A iluminação que a água parada faz em mim
das mãos à boca.
Entro nos sítios amplos.
- O poder de reluzir em mim um alimento
ignoto; a cara
se a roça a mão sombria, acima
da camisa inchada pelo sangue,
abaixo do cabelo enxuto à lua. Engoli
água. A mãe e a criança demoníaca
estavam sentadas na pedra vermelha.
Engoli
água profunda.

quinta-feira, 14 de abril de 2011

Poema da Semana

13º Salão FNLIJ do Livro para Crianças e Jovens


O 13º Salão FNLIJ do Livro para Crianças e Jovens decorrerá entre os dias 8 a 19 de Junho no Centro de Cultura Ação da Cidadania no Rio de Janeiro, subordinado ao tema o livro digital.

Nesta iniciativa é possível partilhar da opinião de especialistas, de várias nacionalidades, sobre a convivência com o livro digital, em papel ou outros suportes.

O Salão FNLIJ do Livro é considerado o maior evento de livros da América Latina, uma vez que é destinado às mais variadas faixas etárias e recebe, por ano, cerca de 40 mil visitantes.

[A 4ª. Conferência Internacional do PNL foi dedicada ao tema Ler no século XXI – Livros, leituras e tecnologias 

Jornais Escolares


Primeiro classificado na Categoria Jornais Digitais 2010
http://www.outrapresenca.com/

O Concurso Nacional de Jornais Escolares pretende estimular a produção de publicações escolares, cumprindo um dos objectivos primordiais do Projecto Público na Escola.

O Público na Escola tem sido desenvolvido com o apoio do Ministério da Educação e procura promover, nos alunos, uma relação mais próxima entre a vida social e a escola, uma consciência crítica face às grandes questões da actualidade e uma aprendizagem dinâmica da linguagem da imprensa e dos media em geral.
As escolas que queiram participar no concurso devem inscrever-se até ao dia 29 de Abril de 2011 e enviar as suas publicações até ao dia 8 de Julho de 2011. A divulgação dos jornais premiados será feita até ao final do mês de Outubro de 2011.
Consulte o cartaz e o regulamento da iniciativa.

quarta-feira, 13 de abril de 2011

“As Invenções do olhar”


"O escritor Mário Cláudio será o orientador da iniciativa Clube de Leitura: Ciclo “As invenções do Olhar” que terá lugar na Casa de Serralves a partir de 29 de Março. Estão programadas doze sessões, a ter lugar todas as terças-feiras até 14 de Junho, ao final da tarde, nas quais serão lidas e comentadas obras da literatura mundial. O clube de leitura tem por objectivo promover o diálogo e o debate em torno da literatura, tendo como ponto de partida a análise das obras propostas pelo escritor." (...)

PROGRAMA

29 MAR – “Os Gémeos”, de Mário Cláudio
05 ABR – “O Cristo de Vélasquez”, de Miguel de Unamuno
12 ABR – “O Aniversário da Infanta”, de Oscar Wilde
19 ABR – “A Dama do Unicórnio”, de Os Cadernos de Malte Laurids Brigge, de Rainer Maria Rilke
26 ABR – “As Meditações de Elstir”, de Em Busca do Tempo Perdido, de Marcel Proust
03 MAI – “Picasso”, de Gertrude Stain
10 MAI – “Anna Soror”, de Marguerite Yourcenar
17 MAI – “Metamorfoses”, de Jorge de Sena
24 MAI – “Retratos de Isabel”, de Vasco Graça Moura
31 MAI – “Marca de Água”, de Josip Brodsky
07 JUN – “Os Voláteis do Beato Angélico”, de Antonio Tabucchi
14 JUN – “A Fuga para o Egipto”, de Mário Cláudio

in: (http://www.serralves.pt/gca/index.php?id=478)

À Cata dos Livros


Cata Livros é um projecto recente, desenvolvido pela equipa da Gulbenkian / Casa da Leitura, que se propõe, por via da internet, ajudar os jovens leitores a descobrir títulos fundamentais da literatura para o seu escalão etário.
O portal Cata Livros é dirigido a leitores iniciais e medianos e está construído a partir da metáfora de uma casa e das suas divisões que têm títulos como “salão salamaleque”, “janela de papel” ou “cozinhório & laboratinha”.
Um mocho [Casa da Leitura] e um corvo são os guias desta aventura em que se transformará a leitura que, mensalmente, terá um tema diferente [«Histórias de bichos estranhos» é o primeiro]  de que será referido um livro em destaque ["Estranhões e Bizarrocos", de José Eduardo Agualusa]  e outros dezanove, tratados de modo diverso.

terça-feira, 12 de abril de 2011

segunda-feira, 11 de abril de 2011

O livro interminável



(...) "Y, sin embargo... sigo comprando libros. ¿Por qué?
Porque a pesar de las muchas ventajas del e-book, tiene un problema. Parece que siempre estás leyendo el mismo libro. Puedes mirar por qué página vas, pero es distinto tener entre tus manos un tomo de 900 páginas y sentir que lo devoras a una velocidad tremenda. O escoger un libro delgado, de poesía tal vez, y saltar de un poema a otro según la página que se abra por azar. También es emocionante saber que te aproximas al final y todavía no sabes cuál puede ser el desenlace." (...) 

El libro interminable por, Fietta Jarque
el país.com

Ler +

"Como escrevem os escritores?"

 

A escrita dos dias

(...) "Hoje, os computadores, que têm nomes metálicos, baniram as máquinas de escrever, instaurando uma modalidade de escrita sujeita a margens, barras, menus, ferramentas, conexões, links… que tolhem errância na praia deserta da página, deixando-nos mais sós. Ou talvez não. Para Bragança de Miranda, o seu computador «é uma selva de heterónimos, um drama em máquinas», por isso, estima-o como se fosse a «última máquina». Mas se é verdade que por culpa do computador as máquinas de escrever já quase desapareceram, as ferramentas que são uma espécie de extensão da mão – o lápis e a caneta – resistem, deixando os seus rastos em qualquer folha de papel." (...)

João Ventura, in "O leitor sem qualidades" (blogue)

sexta-feira, 8 de abril de 2011

Dia Mundial do Livro e dos Direitos de Autor

http://www.jvazcarvalho.com/
O Ministério da Cultura, através da Direcção-Geral do Livro e das Bibliotecas (DGLB) e de acordo com determinação da UNESCO, assinala o dia 23 de Abril, dia de S. Jorge, como o Dia Mundial do Livro e dos Direitos de Autor. A alusão à data é feita através de um cartaz sugestivo da importância do livro e da leitura.

A data foi escolhida para honrar a tradição catalã [dia de Sant Jordi ] e aniversário do santo em que os cavaleiros ofereciam às suas damas uma rosa vermelha recebendo, em troca, um livro. É altura, ainda, para homenagear a obra de grandes escritores, como Shakespeare e Cervantes, falecidos nesse dia.
Em 2011, a DGLB  promove o passatempo Voluntários da Leitura”, que promove o voluntariado em projectos que visam demonstrar a importância do livro e da leitura junto das populações em situação de isolamento ou de exclusão social. 

quinta-feira, 7 de abril de 2011

Baralhando Histórias


Porque os pequenos leitores merecem uma atenção especial, a clínica Renovar Cliniped, em Almada, dará início ao ciclo de experiências narrativas Conto do Conto.
A Renovar Cliniped associou-se ao Projecto Ler+dá Saúde, em 2010, e desde então assumiu-se como um espaço de estímulo à leitura: as salas de espera dispõem de livros para todas as idades; o corpo clínico aconselha leitura em família; e agora, reúnem-se também condições para a realização de sessões de leitura de contos infantis.
O Conto do Conto terá lugar em Almada, mensalmente, e a primeira edição decorrerá no Sábado, 9 de Abril, pelas 15h. A narrativa escolhida não poderia deixar de ser uma peculiar versão de um grande clássico da literatura infantil (3 a 6 anos): “Baralhando Histórias”, de Gianni Rodari, uma versão muito alegre e divertida, mas também muito baralhada da História do Capuchinho Vermelho, será interpretado por Clara Cunha e Carla Monteiro.

quarta-feira, 6 de abril de 2011

Arte para salvar o Japão

http://www.luisurculo.com/blog/?p=558
Com organização do IED Madrid, vai realizar-se, no próximo dia 8 de Abril, no Palácio de Altamira, [Calle Flor Alta 8, Madrid] um leilão de fotografia e ilustração a favor das vítimas do terramoto e tsunami de 11 de Março, no Japão.
'Art Save Japan'


O acontecimento divide-se em duas partes:
Leilão de fotografia e de peças de arte – com obras doadas por artistas conhecidos em áreas diversas, como os fotógrafos Rafa Gallar, Alberto Gacía Alix, Chema Madoz, Ricardo Cases, David Trullo, Pablo Alemán, Pablo Serret, Ouka Leele, Paola Bragado, Paco Valverde, José Aragón Juan Manuel Castro Prieto, César Lorenzo e os artistas plásticos e multimédia Miguel Ángel Campano, Javier y Valentín Vallhonrat, Daniel García Andújar, Alicia Framis, Nicolás Combarro, Llorenç Ugás, Albert Ràfols-Casamada, Tete Álvarez, Tomy Ceballos, Aitor Lajarín, Kaoru Katayama, e o escultor Eugenio Merino.
Venda de arte – em paralelo decorrerá, na Sala de Exposições do Palácio de Altamira, uma venda de peças de ilustradores, fotógrafos, desenhadores que, nalguns casos criaram peças especificamente para esta ocasião. (Andrea Illán, Anónimo, Arturo Elena, Boletus, César Lorenzo, Eduardo Estrada, estudio enPieza, Federico Clavarino, Gavina Ligas, Gonzalo Fonseca, Gorka Postigo, Iraida Lombardia, Irene Alonso, Isidro Ferrer, Iván Soldo, Jacinta Delgado, Jaime Narváez, Javier Maseda, Javier Noguerol, Jocomomola, Jon Uriarte, Lidia Antón, Luis Tinoco, Luis Úrculo, María Serret de Ena, Marina Karschau, Marta Botas, Nacho Montero Prince, Nicolás Santos
As receitas destinam-se, em exclusivo, aos projectos da Cruz Vermelha do Japão cuja conta para donativos solidários é: Banco Santander: 0049-0001-53-2110022225.

terça-feira, 5 de abril de 2011

A Sagração da Primavera (1913) - Stravinsky


A Sagração da Primavera (ou a Dança do Sacrifício), com o subtítulo de "Cenas da Rússia Pagã", trata do sacrifício de uma jovem que dança até a morte, diante da sua tribo, para celebrar o advento da Primavera e garantir boas colheitas.

Lágrimas de Amor



segunda-feira, 4 de abril de 2011

Acordo Ortográfico




"Quando eu escrevo a palavra ação, por magia ou pirraça, o computador retira automaticamente o c na pretensão de me ensinar a nova grafia. De forma que, aos poucos, sem precisar de ajuda, eu próprio vou tirando as consoantes que, ao que parece, estavam a mais na língua portuguesa. Custa-me despedir-me daquelas letras que tanto fizeram por mim. São muitos anos de convívio. Lembro-me da forma discreta e silenciosa como todos estes cês e pês me acompanharam em tantos textos e livros desde a infância. Na primária, por vezes gritavam ofendidos na caneta vermelha da professora: não te esqueças de mim! Com o tempo, fui-me habituando à sua existência muda, como quem diz, sei que não falas, mas ainda bem que estás aí. E agora as palavras já nem parecem as mesmas. O que é ser proativo? Custa-me admitir que, de um dia para o outro, passei a trabalhar numa redação, que há espetadores nos espetáculos e alguns também nos frangos, que os atores atuam e que, ao segundo ato, eu ato os meus sapatos.
Depois há os intrusos, sobretudo o erre, que tornou algumas palavras arrevesadas e arranhadas, como neorrealismo ou autorretrato. Caíram hifenes e entraram erres que andavam errantes. É uma união de facto, para não errar tenho a obrigação de os acolher como se fossem família. Em 'há de' há um divórcio, não vale a pena criar uma linha entre eles, porque já não se entendem. Em veem e leem, por uma questão de fraternidade, os és passaram a ser gémeos, nenhum usa chapéu. E os meses perderam importância e dignidade, não havia motivo para terem privilégios, janeiro, fevereiro, março são tão importantes como peixe, flor, avião. Não sei se estou a ser suscetível, mas sem p algumas palavras são uma autêntica deceção, mas por outro lado é ótimo que já não tenham.
As palavras transformam-nos. Como um menino que muda de escola, sei que vou ter saudades, mas é tempo de crescer e encontrar novos amigos. Sei que tudo vai correr bem, espero que a ausência do cê não me faça perder a direção, nem me fracione, nem quero tropeçar em algum objeto abjeto. Porque, verdade seja dita, hoje em dia, não se pode ser atual nem atuante com um cê a atrapalhar."

Manuel Halpern [Homem do Leme]

Mais aqui 
Miró - O canto do rouxinol à meia noite, e a chuva da manhã
PARA FAZER O RETRATO DE UM PÁSSARO

Pinta primeiro uma gaiola
com a porta aberta
pinta a seguir
qualquer coisa bonita
qualquer coisa simples
qualquer coisa bela
qualquer coisa útil
para o pássaro
agora encosta a tela a uma árvore
num jardim
num bosque
ou até numa floresta
esconde-te atrás da árvore
sem dizeres nada
sem te mexeres...
Às vezes o pássaro não demora
mas pode também levar anos
antes que se decida
Não deves desanimar
espera
espera anos se for preciso
a rapidez ou a lentidão da chegada
do pássaro não tem qualquer relação
com o acabamento do quadro
Quando o pássaro chegar
se chegar
mergulha no mais fundo silêncio
espera que o pássaro entre na gaiola
e quando tiver entrado
fecha a porta devagarinho com o pincel
depois
apaga uma a uma todas as grades
com cuidado não vás tocar nalguma das penas
Faz a seguir o retrato da árvore
escolhendo o mais belo dos ramos
para o pássaro
pinta também o verde da folhagem a frescura do vento
a poeira do sol
e o ruído dos bichos entre as ervas no calor do verão
e agora espera que o pássaro se decida a cantar
se o pássaro não cantar
é mau sinal
é sinal que o quadro não presta
mas se cantar é bom sinal
sinal de que podes assinar
então arranca com muito cuidado
uma das penas do pássaro
e escreve o teu nome num canto do quadro.
Jacques Prévert / trad. Eugénio de Andrade

sexta-feira, 1 de abril de 2011

Cata Livros



"Para os pequenos leitores que gostam de ler e de usar a Internet foi criado o portal Cata Livros, que será apresentado no dia 5 de Abril em Oeiras, uma ideia da Fundação Calouste Gulbenkian e da Casa da Leitura. Mensalmente será escolhida preferencialmente uma obra da literatura portuguesa, lusófona, para jovens e crianças, mas haverá espaço para a divulgação de outros textos, para a oferta de livros. Cata Livros será uma espécie de laboratório no qual a equipa do portal irá tentar perceber como evolui a relação com o jovem leitor. O Cata Livros ganhou vida própria a partir da Casa da Leitura, um projeto da Fundação Calouste Gulbenkian criado, há quatro anos, como um espaço onde mediadores de leitura, professores, pais e educadores pudessem encontrar informações sobre livros para jovens e crianças. A Casa da Leitura cumpre quase o papel das antigas bibliotecas itinerantes da Gulbenkian, mas adaptadas a um contexto tecnológico e em quatro anos contabilizou mais de oito milhões de visitas"

Cosmopoética


Distinguido, em 2009, com o Prémio Nacional de Fomento da Leitura, atribuído pelo Ministério da Cultural espanhol, realiza-se em Córdova, entre os dias 6 e 10 de Abril, 2011, por iniciativa da Oficina de la Capitalidad Cultural del Ayuntamiento de Córdoba, a oitava edição do Cosmopoética, Festival Internacional de Poesia [considerado um dos três melhores festivais de poesia de Espanha, juntamente com o Festival Internacional de Poesía Ciudad de Granada e o Barcelona Poesía.

Trata-se de umm encontro de poetas de todo o mundo que o município de Córdova acolhe, promovendo iniciativas diversas de divulgação da poesia [programa], em todos os locais da cidade e de que se destaca a exposição

Manhattan [5th Avenue at 42nd Street]
Trata-se de uma iniciativa que pretende estabelecer a ligação possível entre oito textos poéticos da literatura espanhola, [selecção de Paul Le Clerc, director da Biblioteca Pública de Nova Iorque] e a obra de oito artistas plásticos: Ignacio Tovar (anónimo popular); Carmen Laffón (Romance de Abenámar y el rey don Juan); Guillermo Pérez Villalta (Luis de Góngora); Miki Leal (Francisco Quevedo); Nieves Galito (Rosalía de Castro); Matías Sánchez (Machado); Jacobo Castellano (Pedro Salinas); José María Báez (Pablo García Baena).