quarta-feira, 30 de novembro de 2011

El origen de #bookcamping foto Nathalie Paco
http://blogs.elpais.com/3500-millones/2011/11/estamos-dispuestos-a-financiar-el-bien-comun.html#more
"A ajuda individual poderá substituir o financiamento público? Esta é uma questão recorrente em Espanha, onde as paupérrimas arcas públicas para pouco dão sendo que, porém, a necessidade de dar saída a ideias livres que ajudem a melhorar o mundo é maior do que nunca
Imaginem um grupo de mais de cem pessoas que, para além de passarem vários dias em acampamento, trocando livros e ideias, decidem criar uma biblioteca virtual, aberta e colaborativa. Há uns anos atrás teriam recorrido ao Ministério da Cultura para que os subsidiasse. Hoje, sem hesitação, optam por dar notícia do seu projecto e pedir ajuda a pessoas que, como eles, amem a cultura e a leitura e acreditem que ambas devem ser de acesso público e gratuito. 
Graças à Internet, contam com uma plataforma online, Bookcamping, que lhes permite expor o projecto, difundi-lo e recolher toda a ajuda económica que outros cidadãos decidam prestar." (...) 

terça-feira, 29 de novembro de 2011

UM CONTO DE NATAL
(A partir de Charles Dickens)




Um Conto de Natal de Charles Dickens, com adaptação e representação da Companhia de Teatro “Os Bobos e a Corte”, fala-nos de um velho sovina e rabugento (Scrooge) que, em véspera de Natal, é levado numa viagem através do tempo que lhe vai abrir o coração para algo muito mais poderoso que o dinheiro: o Amor, os Amigos e a Família.




ITINERÂNCIA NACIONAL, O TEATRO VAI À ESCOLA
 10 de Novembro de 2011 a 06 de Janeiro de 2012

INFORMAÇÕES e RESERVAS
Marco Esteves
Tel.: 92 66 22 743


segunda-feira, 28 de novembro de 2011


No próximo dia 30 de novembro, o Município de Loures assinala o 10.º aniversário da Biblioteca Municipal José Saramago (BMJS). Da comemoração da efeméride faz parte um conjunto de atividades, de acesso livre e gratuito, que visam marcar e celebrar este facto e, simultaneamente, homenagear o escritor José Saramago, patrono da Biblioteca e um dos expoentes máximos da literatura portuguesa, falecido o ano passado.

Destaque para algumas iniciativas como, entre as 10h30 e as 17h00, as “Leituras de Saramago”, que contarão, para além de outros, com a intervenção do Teatro Independente de Loures e dos alunos da Academia dos Saberes.
Pilar del Río, viúva do escritor e presidenta da Fundação José Saramago, vai inaugurar, a partir das 21 horas, a mostra documental A (ler) Saramago.
(...)
 
José Saramago
Fala do Velho do Restelo ao Astronauta

Aqui, na Terra, a fome continua,
A miséria, o luto, e outra vez a fome.

Acendemos cigarros em fogos de napalme
E dizemos amor sem saber o que seja.
Mas fizemos de ti a prova da riqueza,
E também da pobreza, e da fome outra vez.
E pusemos em ti sei lá bem que desejo
De mais alto que nós, e melhor e mais puro.

No jornal, de olhos tensos, soletramos
As vertigens do espaço e maravilhas:
Oceanos salgados que circundam
Ilhas mortas de sede, onde não chove.

Mas o mundo, astronauta, é boa mesa
Onde come, brincando, só a fome,
Só a fome, astronauta, só a fome,
E são brinquedos as bombas de napalme.
                   

Entre Palavras

O Fórum ENTRE PALAVRAS”, 8ª edição, 2011 / 2012, promovido pelo Jornal de Notícias, é destinado aos alunos do 3º ciclo, constituídos em equipas, e tem como grande objectivo a defesa de uma tese,  cujos argumentos possam ser rebatidos nas áreas temáticas [POUPANÇA / HONESTIDADE / CRIATIVIDADE] inicialmente definidas. As escolas de Norte a Sul do país são, assim, desafiadas a trocar pontos de vista sustentados na leitura exigente e na abertura à expressão apurada das ideias. 
A 8ª edição, ano lectivo 2011/2012, arrancou no início do 1º período e tem fim previsto previsto para Junho.

Como se processa:

- Debates nas Turmas e Interturmas - a decorrer dentro de cada escola inscrita;
- Campeonatos Distritais - realizados entre as escolas apuradas de cada distrito;
- Fórum da Leitura e Debate de Ideias - grande final a nível nacional em que estarão presentes as duas escolas vencedoras de cada distrito.

Todas as escolas participantes receberão um guia do professor, com as regras do "Entre | Palavras" para o ano lectivo 2011/12 e a oferta de material de leitura do "Jornal de Notícias".
Para que os debates na V/ escola comecem o quanto antes, é ideal que se inscrevam com a máxima rapidez, de forma a obter com brevidade o material pedagógico que vos permitirá desenvolver o projecto e apresentá-lo já na próxima reunião dos departamentos de Português, Formação Cívica, Estudo Acompanhado ou outras disciplinas, para que todos os professores interessados possam participar.


Para conhecer as Regras e estabelecer contactos - http://entrepalavras.jn.pt/

quarta-feira, 23 de novembro de 2011

Arte Lisboa

ARTE LISBOA - FEIRA DE ARTE CONTEMPORÂNEA

google images

No Pavilhão 1 da FIL, Parque das Nações, vai correr, entre 23 e 27 de Novembro, a 11ª edição da ARTE LISBOA. Nela estarão presentes 40 galerias de arte contemporânea nacional e internacional [Alemanha, Hungria, México, Brasil, Moçambique, Coreia e Espanha], à vista das cerca de 20 000 pessoas que todos os anos a visitam. Artistas de diversas proveniências, mais ou menos consagrados, de múltiplas esferas e influências irão permitir olhares demorados quer ao público em geral quer aos colecionadores que nela encontram, cada vez mais, motivos de interesse no cruzamento das múltiplas tendências expressivas contemporâneas.



sexta-feira, 18 de novembro de 2011

Porto de Encontro

Porto de Encontro
-para escritores, livros e leitores-
19 de novembro /17:00 H
(Praça Carlos Alberto, 71, Porto)

Promovida pelo Grupo Porto Editora e com o apoio da Câmara Municipal do Porto, da Porto Cálem, do Jornal de Notícias, da Rádio Nova e do Porto Canal vai dar-se início a um ciclo mensal de conversas com escritores, conduzido pelo jornalista Sérgio de Almeida que é, também o autor da iniciativa.
Estas conversas que decorrerão sempre em locais de referência da cidade do Porto, terão como objecto não só os livros como aspectos mais ligados à personalidade dos seus autores.
A primeira sessão deste Porto de Encontro será centrada na figura do autor Gonçalo M. Tavares e no título da sua autoria Matteo perdeu o emprego [Porto Editora, 2010].
Para Dezembro (10.12.11, 17.00H, mesmo local) está já programada a presença do autor José Rentes de Carvalho.

quarta-feira, 16 de novembro de 2011

Diálogos imaginários

DIÁLOGOS IMAGINÁRIOS
2011/2012

O Plano Nacional de Leitura (PNL), a Rede de Bibliotecas Escolares (RBE) e a Associação Promotora do Museu do Neorealismo (APMNR), realizam, em 2011/2012 e em iniciativa conjunta, o Concurso Diálogos Imaginários - Manuel da Fonseca / Alves Redol, que conta com o patrocínio da Câmara Municipal de Vila Franca de Xira, da Câmara Municipal de Santiago do Cacém e da Editora Leya.

O Concurso pretende premiar trabalhos produzidos por alunos do 3º Ciclo e do Ensino Secundário, editados em formato electrónico (ebook, blog, wiki,…) cujo tema se refira à obra dos dois escritores [centenário de nascimento em 2011] e seja demonstrativo da aquisição de competências expressivas e de saberes relacionados.

terça-feira, 15 de novembro de 2011

Ler com a boca toda

A Direcção Geral de Saúde, o Plano Nacional de Leitura e a Rede de Bibliotecas Escolares celebararam, em Julho de 2011, um protocolo de cooperação que visa divulgar as estratégias de intervenção do Programa Nacional de Promoção de Saúde Oral - Plano B no universo de promoção da leitura abrangido pelas entidades referenciadas.



gengiva.com


Divulgação do Plano B do Programa Nacional de Prevenção da Saúde Oral
·      Pré-escolar e primeiro ciclo - projectos lúdicos, criação de histórias e leituras animadas
·      Segundo e terceiro ciclo: construção de projecto de leitura, contos ou debates
·      Terceiro ciclo e secundário: propostas de investigação, inquéritos e posters com apresentação de dados (hábitos de higiene oral e/ou criação de guião ou peça de teatro)
·      Desenvolver dinâmicas de cooperação em todas as áreas de intervenção e de influência da DGS, do PNL e da RBE, a nível nacional
·      Fazer intervir a temática da saúde oral em iniciativas de promoção da leitura (Semana da Leitura; Concursos ‘E se a minha boca fosse a minha casa…’)
·      Desenvolver iniciativas junto das Bibliotecas Municipais e na sua relação com as Bibliotecas Escolares a definir pelo espírito de serviço público
·      Dar incremento à relação lógica entre o Projecto ‘Ler+dá Saúde’, já protocolado com a DGS, e o Plano B, do PNPSO

Questões práticas de sobrevivência levaram os homens desde sempre, a ter cuidados minuciosos com a dentição.
Desde o sec. VII AC que são conhecidas técnicas e materiais de reparação ou de substituição de dentes (de outros animais, de marfim…)
Há mais de 3000 anos que no Antigo Egipto, já era recomendada a lavagem dos dentes depois das refeições e remonta a essa data a primeira escova de dentes conhecida (objecto de ramos juntos, com as pontas desfiadas).
Estas técnicas, materiais e preocupações acentuaram-se e evoluíram com os Gregos e os Romanos. Os Etruscos faziam transplantes e substituições a ouro mas foi um médico latino quem, há mais de 2000 anos, criou a primeira pasta dentífrica.
Na China, 1500 anos atrás, era utilizada uma escova relativamente parecida com as da nossa era com cerdas de porco e, depois, de cavalo, presas a pedaços de osso.
Em 1938, nos EUA, é criada a primeira escova de dentes com cerdas de nylon.


Saber mais

quinta-feira, 3 de novembro de 2011

XI Encontro de Literatura Infantil




XI Encontro de Literatura Infantil

"A Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (UTAD-Pólo de Chaves), conjuntamente com o Observatório de Literatura Infanto-Juvenil (OBLIJ) e a Red de Universidades Lectoras, vai realizar no próximo Sábado (dia 5 de Novembro), na Biblioteca Municipal de Chaves, o XI Encontro de Literatura Infantil subordinado ao tema “Oralidade, Leitura, Cultura… pela Voz dos Avós”, um evento que decorre em simultâneo com o II Seminário Internacional Competências de Leitura."[...]

                                                   

                Programa + Ficha de Inscrição
 
 
 
 

quarta-feira, 2 de novembro de 2011

Há Cultura

[*] Marcações prévia para Escolas - Auditório da BM Orlando Ribeiro, em Telheiras/ Disponível para tournée


                                                                                Há Cultura
Av. Madame Curie, 3 - r/c Esq. - 1070-166 LISBOA
Telefone: 96 561 83 29 ou 21 406 36 69

Quer em sede própria, quer em modo de itinerância, a empresa Há Cultura e a Associação Coisa Feita, vêm de há 10 anos para cá exercendo actividade de cariz cultural que contempla formas como a Animação de Rua, Exposições, Edição e, de forma muito sistemática, além de outros de carácter mais geral, espectáculos de teatro, animados pela preocupação pedagógica. Essa preocupação justifica que uma das rubricas das suas actividades seja


O espectáculo é sobre um mestre de teatro e da crítica social, capaz de ver nos outros aquilo que vai encontrando em si. Ver teatro de Gil Vicente (1465?-1536?) permite ao espectador de hoje percorrer a sociedade da época e os problemas e conflitos interiores de um autor do séc. XVI. Mestre Gil resulta na apresentação de inúmeras personagens cujas características são realçadas através de um exagero propositado. Surge assim, num ritmo quase estonteante, um mosaico de diferentes atitudes, posturas, gestos e formas de discurso que nos surpreendem a cada mudança.[*]

 

Espectáculo baseado nos autores e textos do programa de Português do ES. [*]



Tendo como base o Sermão da Sexagésima e o Sermão de Santo António aos Peixes, este espectáculo prende-se ainda pelo universo das cartas enviadas e recebidas pelo Padre António Vieira e também pelas considerações que Vieira tece, na sua cela no Convento dos Jesuítas em Salvador da Baía, sobre Deus, sobre o Homem e sobre o Mundo, chegando mesmo a por em causa a sua religiosidade. Nova adaptação inclui excertos do Sermão de Santo António aos Peixes. [*]


Construir um caminho, por qualquer vale que seja é, sempre, um desafio à imaginação e um reencontro com a memória desse espaço. Em Frei Luís e outras coisas, partimos numa viagem pelo Vale de Santarém, que o mesmo é dizer pela construção do romantismo narrativo português, até chegarmos junto de Frei Luís de Sousa, essa construção teatral com vontade de revigorar o ser português dos tempos feridos dos anos do liberalismo.[*]

Os Episódios da Vida Romântica que deram conteúdo e intriga a Os Maias são o fio condutor deste espectáculo sobre a sociedade, preconceituosa e boémia, de Eça de Queirós (1845-1900). Toda a acção gira em torno de um personagem (Carlos da Maia) e do contexto social de uma época (meados do séc. XIX). [*]