quinta-feira, 22 de novembro de 2012

POEMA INICIAL DE VISITAÇÃO

  
suponha que desprende desaprende
que só de si depende separar-se
em esse início a boca desatenta
em mudo ouvido
suponha que me inventa
  
o liminar deserto desenhando
num princípio de breves acidentes
suponham que conheço a sua terra
o aroma irrespirável dos teares
o azeite da ira e
suponham que os invento
  
suponha que nasci no mississipi
aprendi a falar no vão do vento
os lábios dos navios já não entendem
o amor às idades muito
lentas
suponho que o invento
  
suponha que o início não começa
suponha que o princípio não limita
as palavras são duros tornozelos
o sol ruiu nos vidros deslavados
quase ninguém ou nada
o mergulho da tarde inventa.
  
eu simplesmente ardi fui o retrato
das suas mãos que tecem pesadelos
na margem que deixaram
as migrações do vento
  
o meu país tem dormições abertas
o público dos seus
doces tormentos
eu simplesmente ouvi a luz dos ventos
  
        António Franco Alexandre
        Gota de Água, 1983.  
http://www.centesima.com/content.asp?startAt=3&categoryID=4
"A Casa Rolão, um belo exemplar de arquitectura civil do século XVIII, em estilo barroco. É atribuída a André Soares e terá sido construída, entre 1759 e 1765, para um industrial bracarense. Este imóvel, edificado na Av. Central de Braga está classificado de Interesse Público desde 1977"

quarta-feira, 21 de novembro de 2012

http://almanaquesilva.wordpress.com/2012/06/27/macacos-de-imitacao/



OUTRA INFORMAÇÃO

12.ª Edição


António Lopes
A Câmara Municipal de Vila Franca de Xira, a Associação dos Artistas Plásticos do Concelho de Vila Franca de Xira e o Grupo de Artistas e Amigos da Arte (GART) mantêm patente, até 20 de janeiro de 2013, a mostra dos 55 trabalhos, de entre 89 candidatos e cerca de 500 obras a concurso, selecionados pelo júri. Em paralelo, podem visitar-se exposições de outros artistas e assistir e participar em ações de formação e reflexão.
Os vencedores desta 12ª Ed. foram, na categoria “Concelho de Vila Franca de Xira”, Miguel Carriço e na de “Tauromaquia”, Pedro Batalha.

Celeiro da Patriarcal, Vila F. Xira

R. Luís de Camões, n.º 130
  

segunda-feira, 19 de novembro de 2012


Companhia das Ilhas, Col.: azulcobalto

AZUL DOS VENTOS

Integrando-se na programação do Ano do Brasil em Portugal e depois de ter sido aberta ao público no Victoria and Albert Museum, em Londres, a Câmara Municipal de Lisboa inaugura, no Pavilhão Preto do Museu da Cidade, a partir do dia 17 de Novembro de 2012, a exposição Azul dos Ventos,  de Arthur Bispo do Rosário.
80 peças, do espólio do autor, que o exemplo acima ilustra, integrarão as diversas disciplinas, da escultura, aos bordados e painéis.

Ter./Dom. - 10.00H / 13.00H - 14.00H / 18.00H

sexta-feira, 16 de novembro de 2012


‘Saramago – Uma História de 90 Anos’

Iniciativa da Editora Caminho-Leya, em parceria com o Plano Nacional de Leitura (PNL), a Rede de Bibliotecas Escolares e a Fundação José Saramago, que pretende assinalar os 90 anos do nascimento do escritor José Saramago.
O concurso é dirigido aos alunos do ensino secundário e aos docentes dos vários níveis de educação/ensino que concorrerão em duas categorias distintas, mas nas mesmas modalidades e formatos.

Trata-se de uma proposta pensada como instrumento para todos aqueles que se considerem autores ou com apetência para a escrita e que queiram dar expressão pública aos seus atos criativos, produzindo trabalhos inspirados na vida e obra de José Saramago.

Aos concorrentes é proposto, em simultâneo, que façam uso de algumas das ferramentas da área das tecnologias, de forma a enriquecer os conteúdos produzidos, enquadrando-os em suporte digital.
 Inscrição:

A inscrição é feita ao nível de Escola/Agrupamento ou Escola não agrupada, através do preenchimento de formulário (Alunos e/ou Docentes) disponível no Sistema de Informação do PNL.
“Escrevo para desassossegar, não quero leitores conformados, passivos, resignados”
(Saramago)

www.josesaramago.org/


Biblioteca Municipal de Aveiro: Exposição José Saramago, 90 Anos

SESLA – Secção de Escrita e Leitura da Associação Académica de Coimbra:

Biblioteca Municipal da Lourinhã: Exposição José Saramago, 90 Anos

Biblioteca Municipal de Albergaria-a-Velha: Exposição Bibliográfica

quinta-feira, 15 de novembro de 2012


Sozinho, no cais deserto, a esta manhã de Verão,
Olho pro lado da barra, olho pro Indefinido,
Olho e contenta-me ver,
Pequeno, negro e claro, um paquete entrando. (...)


http://joaorosaoficinasteatro.wordpress.com/

terça-feira, 13 de novembro de 2012



http://eudoras.wordpress.com/category/entre-estantes/page/2/                          
ÍTACA
Quando partires em viagem para Ítaca
faz votos para que seja longo o caminho,
pleno de aventuras, pleno de conhecimentos.
Os Lestrigões e os Ciclopes,
o feroz Poseidon, não os temas,
tais seres em teu caminho jamais encontrarás,
se teu pensamento é elevado, se rara
emoção aflora teu espírito e teu corpo.
Os Lestrigões e os Ciclopes,
O irascível Poseidon, não os encontrarás,
Se não os levas em tua alma,
Se tua alma não os ergue diante de ti.

Faz votos de que seja longo o caminho.
Que numerosas sejam as manhãs estivais,
nas quais, com que prazer, com que alegria,
entrarás em portos vistos pela primeira vez;
pára em mercados fenícios
e adquire as belas mercadorias,
nácares e corais, âmbares e ébanos
e perfumes voluptuosos de toda espécie,
e a maior quantidade possível de voluptuosos perfumes;
vai a numerosas cidades egípcias,
aprende, aprende sem cessar dos instruídos.

Guarda sempre Ítaca em teu pensamento.
É teu destino aí chegar.
Mas não apresses absolutamente tua viagem.
É melhor que dure muitos anos
e que, já velho, ancores na ilha,
rico com tudo que ganhaste no caminho,
sem esperar que Ítaca te dê riqueza.
Ítaca deu-te a bela viagem.
Sem ela não te porias no caminho.
Nada mais tem a dar-te.

Embora a encontres pobre, Ítaca não te enganou.
Sábio assim te tornaste, com tanta experiência,
já deves ter compreendido o que significam as Ítacas.

  

Uma das dez livrarias mais bonitas do mundo - Flavorwire

segunda-feira, 12 de novembro de 2012

LO QUE NO ES SUEÑO

Déjame que te hable en esta hora
de dolor, con alegres
palabras. Ya se sabe
que el escorpión, la sanguijuela, el piojo,
curan a veces. Pero tú oye, déjame
decirte que, a pesar
de tanta vida deplorable, sí,
a pesar y aun ahora
que estamos en derrota, nunca en doma,
el dolor es la nube,
la alegría, el espacio;
el dolor es el huésped,
la alegría, la casa.
Que el dolor es la miel,
símbolo de la muerte, y la alegría
es agria, seca, nueva,
lo único que tiene
verdadero sentido.
Déjame que, con vieja 
sabiduría, diga:
retrato por Ana Franco
a pesar, a pesar
de todos los pesares
y aunque sea muy dolorosa, y aunque
sea a veces inmunda, siempre, siempre
la más honda verdad es la alegría.
La que de un río turbio
hace aguas limpias,
la que hace que te diga
estas palabras tan indignas ahora,
la que nos llega como
llega la noche y llega la mañana,
como llega a la orilla
la ola:
irremediablemente.

quarta-feira, 7 de novembro de 2012

http://www.e-cultura.pt/AgendaCulturalDisplay.aspx?ID=32125
A Câmara Municipal de Almada acolhe, de novo, os grupos e companhias de teatro, profissionais e amadores, do concelho de Almada, realizando a 16ª edição da Mostra de Teatro de Almada.

Do programa desta edição destaca-se a celebração dos 40 anos do Grupo de Iniciação Teatral da Trafaria (GITT).

O programa conta com oito criações em estreia:

Pregões, grupo Produções Acidentais
À espera de ser chamado e Ressonar sem dormir, do Cénico da Incrível Almadense
Pregação, pelo Artes e Engenhos - Associação Cultural
Rebéu-béu pragais ao ninho, da Associação Cultural Manuel da Fonseca
Lembrar, pelo Grupo de Teatro do Beira Mar
Vai pior? Não, vai Millor! Pelo O.T.A. – Oficina de Teatro de Almada
Notocorda, um trabalho de Marina Nabais para a Menina dos meus olhos;
O Bife, do GITT.


GASTRONOMIA – UMA COLECÇÃO COM PALADAR
Colares Editora
Grande colecção de livros de gastronomia editados por Maria Rolim que tem em catálogo obras significativas com receitas originais e testemunho histórico de relevo, de que se destaca o 1º livro de cozinha editado em Portugal, Arte de Cozinha”, de Domingos Rodrigues. Veja-se, ainda, este:

eca-dequeiros.blogspot.com/2009/07/eca-de-queiros-biografia.html

segunda-feira, 5 de novembro de 2012

1 Nov 2012 a 10 Fev 2013 / 10:00 - 18:00 H
“Partindo do clássico de Lewis Carroll, a exposição “Um Chá para Alice” reúne as ilustrações originais de algumas das mais aclamadas versões contemporâneas deste conto intemporal [Alice no País das Maravilhas (filme Disney)],  numa sugestiva diversidade de estilos, abordagens, sensibilidades, escolas e técnicas de ilustração.
Estão representados alguns dos melhores ilustradores para a infância contemporâneos como Lisbeth Zwerger (Áustria), Dusan Kallay (Eslováquia), Anthony Browne (GB), Chiara Carrer (Itália), Anne Herbauts (Bélgica), Nicole Claveloux (França) e Teresa Lima (Portugal)."

sexta-feira, 2 de novembro de 2012


Festival Internacional de Artes e Cinema
6 bandas, 6 longas-metragens, 6 curtas-metragens
Cine Incrível Almada
Este ano o PHANTASTICUS! II consagra-se como um festival de referência a nível nacional trazendo ao Cine Incrível, em Almada, um cartaz mais forte e distribuído por 4 dias (…)
Na presente edição, para além dos espectáculos musicais e exibições cinematográficas, vão igualmente decorrer diversas exposições e workshops, enriquecendo ainda mais a programação. (…)
Relativamente ao dia 1 de Novembro há a realçar uma edição especial do ShortCutz Lisboa com a exibição de 6 curtas-metragens, seguido de um concerto de Miss Lava, que vão apresentar o seu mais recente trabalho.
Dia 2 de Novembro é o dia dedicado ao Metal, com actuações de Shadowsphere, Hills Have Eyes e convidados especiais.
Para encerrar o Festival, no dia 3 de Novembro, é a vez de subirem ao palco do Cine Incrível os Capitão Fantasma e os Dead Combo, protagonizando uma noite decerto memorável.



Skinny Love - Birdy