quinta-feira, 15 de janeiro de 2015



Muitas ferramentas recomendadas de apps e portais especializados vieram a transformar-se em auxiliares educativos imprescindíveis, principalmente na perspectiva dos mais novos que vão crescer rodeados de um mundo de propostas nem sempre fáceis de selecionar.
De acordo com o blogue Eduapps, especializado na classificação e análise das inumeráveis aplicações educativas, existem hoje mais de 80 000 aplicações pensadas especificamente para a situação de aula
No pressuposto de que a educação do futuro será digital e autodidacta, torna-se inevitável sintetizar as preocupações dos pais e dos educadores no sentido de que estas aplicações sejam prioritariamente utilizadas e concebidas como instrumentos de aprendizagem.
[texto adaptado da notícia de ‘El país’, 15.01.2015]

Sem comentários:

Enviar um comentário