sexta-feira, 29 de maio de 2015




"UM ENTRE MUITOS"






O Fitei 2015, Festival Internacional de Teatro de Expressão Ibérica, de acordo com a sua natureza experimental e transdisciplinar vem, na 38ª Edição, dirigir o foco para a ‘’criação teatral portuguesa contemporânea’, interpelando a produção dos actores e encenadores da geração de 70 que, actualmente, desenvolvem trabalho criativo dentro e fora de portas.
Assinale-se o ciclo Expatriados, que torna visível a diversidade de projectos levados à cena fora do país.





Sem que se possa definir como espectáculo de abertura, que não há, o Festival fez-se instalado, com o concerto Canções de Pontaria, de Rui David e do Projecto Alarme, no Teatro Helena Sá e Costa e com uma actuação da companhia brasileira Andaime, em frente à Estação de S. Bento.

A fim de “Estabelecer e reforçar os intercâmbios culturais e artísticos de todo o mundo de expressão ibérica”, a PROGRAMAÇÃO incluirá concertos, exposições, workshops e residências artísticas.

quinta-feira, 28 de maio de 2015

   BRINCARBRINCARBRINCARBRINCAR

O Dia Internacional do Brincar é comemorado em Portugal e mais 24 países, sob o lema - brincar não tem idade, nem hora, nem local.




 Estimula a atenção e a concentração
Aumenta a memória
Desperta a imaginação, a fantasia e a imitação
Convida à exploração, à criatividade e ao conhecimento
Ajuda a criança a expressar-se e a melhorar a sua linguagem
 Ajuda a criança a fazer amigos e a conviver
 Aumenta a auto-estima e a auto-confiança
Proporciona autonomia e sentido crítico
Ensina a dividir, a colaborar e a trabalhar em equipa
 Ensina a competir de uma forma saudável

terça-feira, 26 de maio de 2015

Dos diversos instrumentos do homem, o mais assombroso é, sem sombra de dúvida, o livro. Todos os outros são extensões do seu corpo. O microscópio, o telescópio, são extensões da visão; o telefone, da voz; se falamos do arado ou da espada, extensões do seu braço. Mas o livro é outra coisa: é uma extensão da memória e da imaginação (…)

Pegar num livro e abri-lo, anuncia a possibilidade do acto estético. O que são as palavras plasmadas num livro? O que são esses símbolos mortos? Nada. O que é um livro se não o abrirmos? É, tão só, um cubo de papel e couro, folhas; mas, ao lê-lo, alguma coisa de raro acontece, acredito que muda de cada vez. Cada vez que lemos um livro ele já mudou, a conotação das palavras é já outra. (…)”

Conferência de Jorge Luis Borges na Universidade de Belgrano, 24 de Maio de 1978 (extractos)

74ª Edição da Feira do Livro de Madrid entre 29 de Maio e 14 de Junho de 2015, organizada pelo Gremio de Libreros no Paseo del Parque del Retiro onde estarão presentes 471 expositores de livros e múltiplas actividades. A presente edição da Feira homenageará a literatura da Europa Central.


Fernando Vicente desenhou o cartaz que, segundo ele próprio, dá conta do “amor pelos livros” através da “'flechada' que recebemos quando a leitura nos assalta e chegamos a pensar que o livro que temos em mãos foi escrito para nós próprios”

DESTAQUE  

Las edades de la lectura

EL PAÍS convida três escritores para a Feira do Livro de Madrid para que possam ajudar a percorrer o caminho que começa com a descoberta do primeiro livro até à idade adulta

 

Imaginar -  Elvira Lindo com pequenos leitores dos 9 aos 11 anos de idade.
3 de Junho |  11.30 h | Pavilhão Infantil | Moderador: Berna González Harbour, Babelia
Compreender -  Luis Landero  com leitores adolescentes entre os 15 e os 17 anos de idade
12 de Junho | 11.30 h | Pavilhão de Actividades | Moderador: Juan Cruz, El País
Saber - Javier Marías escritor do ano da Babelia, com leitores adultos
14 de Junho | 18.30 h |  Pavilhão de Actividades | Moderador:  Berna González Harbour y Javier Rodríguez Marcos.

segunda-feira, 25 de maio de 2015




Resultado da reunião dos conceitos anteriores de Feira do Livro e Feira do Artesanato, decorre entre 30 de Maio e 7 de Junho a 2.ª Edição da Feira Cultural de Coimbra que, ao longo de nove dias, faz conviver a literatura, o artesanato, as artes plásticas, a gastronomia e terá como introdução brilhante a entrega da medalha de ouro da cidade ao político e poeta Manuel Alegre.
No Parque Manuel Braga estarão presentes 158 expositores, entre livreiros (47), expositores e representantes do artesanato de todo o país (73). Estarão igualmente presentes as edições musicais, as artes plásticas, a gastronomia e as indústrias culturais.
Como novo aliciante, a Feira conta, nesta edição com o lançamento de nova componente ligada às indústrias criativas – Cultura e Criatividade- que dará visibilidade, apoio e incentivo à economia local e regional.

Programa (desdobrável)




Organizada pela Associação Portuguesa de Editores e contando com 123 participantes e 271 pavilhões, vai realizar-se, entre 28 de Maio e 14 de Junho de 2015, a 85ª edição da Feira do Livro de Lisboa.

Do programa destacam-se, por entre os lançamentos e apresentações de livros, sessões de autógrafos, leituras públicas, workshops, intervenções artísticas e encenações, maratonas de leitura, feiras de rua, exposições e promoções, um acampamento com histórias para crianças - “Noites Happy Readers: Acampar com Histórias”, na Estufa Fria, da iniciativa da Feira e das Bibliotecas Municipais de Lisboa, com visita guiada e muitas histórias.

A destacar, ainda um ciclo de três conferências, sobre a indústria livreira; o encontro literário “Nós e os Livros” e um ciclo de debates organizados pela Fundação Francisco Manuel dos Santos.

terça-feira, 19 de maio de 2015

ÓSCAR
  



“Óscar é um menino.
Óscar tem um jardim, o seu lugar de brincadeira preferido. No jardim constrói os seus mundos imaginários. Relaciona-se com os animais, as plantas e o Jardineiro Joaquim.
Os amigos do Óscar são: o Porco Cambalhota que um dia cambalhotou até à lua, o Ouriço Ribeiro e a sua fábrica de compota de maçã, a Vaca Radical que bebe a água da chuva, a Laranjeira que só dá laranjas amanhã, o Capitão Iglo que, um dia, encalhou numa poça de água do jardim, as Flores que mudam sempre de lugar, o Gigante que tem um carrocel dentro da cabeça, a Galinha Chocapic que choca um ovo que não é novo e todos os bichos, bicharocos e plantas de jardim.
O espetáculo estrutura-se ao longo das quatro estações. O jardim vai-se vestindo de diversas roupagens. As histórias, a música, as cores, as palavras, os cheiros vão tomando a forma das sensações que caracterizam o jardim durante as diferentes fases do ano.
Chega o inverno. Óscar vê o jardim da janela de sua casa. Quando não chove, brinca com as poças de água. O inverno chega ao fim. A vida renasce de novo no jardim, as luzes de cena apagam…
Óscar é um espetáculo especialmente concebido para crianças a partir dos três anos de idade.”

MUSEU DA MARIONETA · 23 MAIO, 16H · 24 DE MAIO, 11H30 · PÚBLICOALVO: +4


Encenação e cenografia: João Paulo Seara Cardoso Marionetas e figurinos: Júlio Vanzeler Música: Roberto Neulichedl Texto: João Paulo Seara Cardoso, com a colaboração de Sofia Aguiar Reis e Regina Guimarães (Canções) Movimento: Isabel Barros Desenho de luz: António Real Interpretação: Edgard Fernandes, Micaela Soares, Rui Queiroz de Matos Pintura de marionetas e adereços: Emília Sousa Operação de luz e som: Filipe Azevedo Produção: Sofia Carvalho Técnicos de construção: Cláudia Armanda, Vítor Silva Confecção de figurinos: Branca Elíseo Construção de cenografia: Américo Castanheira Fotografias: Henrique Delgado Design gráfico: Júlio Vanzeler Estrutura financiada por: Governo de Portugal - Secretário de Estado da Cultura | DGArtes Técnica: Manipulação à vista Público-alvo: +4 Idioma: Português Duração: Aprox. 55 min

segunda-feira, 18 de maio de 2015


Que sais-je 



Comissariada por Ricardo Nicolau e organizada pelo Museu de Serralves, Porto, em colaboração com o CAPC - Museu de Arte Contemporânea de Bordeaux, esta famosa enciclopédia de bolso, Fundada em 1941, conta já e desde a sua origem, com 3 800 títulos de 2 500 autores. 

A exposição apresenta livros e edições de artista produzidos entre a década de 1960 e a atualidade e levanta uma questão crucial aos dias de hoje:”(…) a eficiência e a quantidade da informação dos sistemas de comunicação colocam a arte e o gesto artístico perante o risco de serem identificados, categorizados e transformados em informação, antes mesmo de terem tido a oportunidade de começar a ser arte (…) 

Artistas
Bas Jan Ader, Pedro Barateiro, Robert Barry, Lothar Baumgarten, Alighieri Boetti, John Bock, Marcel Broodthaers, Stanley Brouwn, Paulo Bruscky, Ernst Caramelle, Miguel Carneiro, Isabel Carvalho, Tacita Dean, Hans-Peter Feldmann, Robert Filliou, Ana Jotta, Dayana Lucas, Charlotte Moth, Bruno Munari, Paulina Olowska, Adrian Piper, Ad Reinhardt, André Romão, Dieter Roth, Allan Ruppersberg, Batia Suter, Richard Tuttle, Ricardo Valentim, Ben Vautier, Christopher Williams, !Von Calhau!

Até 06 SET 2015

sexta-feira, 15 de maio de 2015



OBRAS A LER PARA A 3ª FASE 
/ FINAL NACIONAL

3º CICLO 

A Mulher que Prendeu a Chuva e Outras Histórias | Teolinda Gersão 
Sonho de uma noite de Verão | William Shakespeare


SECUNDÁRIO

Admirável Mundo Novo | Aldous Huxley 
O Delfim | José Cardoso Pires

sexta-feira, 8 de maio de 2015

56.ª Bienal de Arte de Veneza

"All the world's futures"


A 56.ª Bienal de Arte de Veneza abre, este ano, a 09 de Maio e está patente até 22 de Novembro, com uma AGENDA extensa, variada e riquíssima de conteúdo e intenção.

A Bienal é composta por uma Exposição Internacional central, com curadoria de Okwui Enwezor, em que participam 136 artistas e com sede em Arsenale y Pabellón Central, Giardini e por Apresentações Especiais, através de Pavilhões selecionados onde decorrerão 44 eventos aprovados oficialmente.

O artista plástico João Louro vai representar oficialmente Portugal com um projeto comissariado por María de Corral. 

 I'll Be Your Mirror – poems and problems

Palazzo Loredan, Campo Santo Stefano, 10.00H | 18.00H