segunda-feira, 1 de fevereiro de 2016

Teatro Nacional D.Maria II






"Apesar de não ser uma sociedade secreta, nele vão ser partilhados inúmeros segredos que as palavras escondem (ou revelam). Uma vez por mês, o átrio do D. Maria II será o quartel-general para um encontro entre poetas portugueses de agora e o público. Nele, vão ser lidos poemas da obra de cada autor por tantas vozes quantas as que se fizerem ouvir. Um espaço onde a poesia será a única lei e a sua partilha o único dever".


2 FEV 2016 [Hélia Correia] | 29 MAR 2016 | 5 ABR 2016 | 3 MAI 2016 | 7 JUN 2016 | 5 JUL 2016 [ÁTRIO - Entrada livre]


Para quê, perguntou ele, para que servem
Os poetas em tempo de indigência?
Dois séculos corridos sobre a hora
Em que foi escrita esta meia linha,
Não a hora do anjo, não: a hora
Em que o luar, no monte emudecido,
Fulgurou tão desesperadamente
Que uma antiga substância, essa beleza
Que podia tocar-se num recesso
Da poeirenta estrada, no terror
Das cadelas nocturnas, na contínua
Perturbação, morada da alegria


[in: A Terceira Miséria]
Hélia Correia

Sem comentários:

Enviar um comentário