quarta-feira, 24 de fevereiro de 2016



Rua de Roma

Quero uma rua de Roma
com seus rubros com seus ocres
com essa igreja barroca
essa fonte esse quiosque
aquele pátio na sombra
ao longe a luz de um zimbório
mais o cimo dessa torre
que não tem raiz no solo
Em troca darei Moscovo
Oslo Tóquio Banguecoque
Fugaz e secreta à força
de se mostrar rumorosa
só essa rua de Roma
em cada nervo me toca
Por isso a quero assim toda
opulenta de tão pobre
com o voo desta pomba
o ribombar desta moto
com este bar de mau gosto
em cuja esplanada tomo
este espresso após o almoço
à tarde um campari soda
Em troca darei Lisboa
Londres Rio Nova Iorque
toda a prata todo o ouro
que não tenho em nenhum cofre
só no cotão do meu bolso
e no que a pátria me explora
Quero essa rua de Roma
Aqui onde estou sufoco
Aqui as manhãs irrompem
de noites que nunca morrem
Quero esse musgo essa fonte
essas folhas que se movem
sob o sopro do siroco
ora tépido ora tórrido
frente à igreja barroca
tão apagada por fora
mas que do altar ao coro
por dentro aparece enorme
Quero essa rua de Roma
casta rugosa remota
Em troca darei as lobas
que não aleitaram Rómulo
mas me deixaram na boca
o travo do transitório
Quero essa rua de Roma
sem conhecer quem lá mora
além da madonna loura
misto de corça e de cobra
que ao longo de tantas noites
tanta insónia me provoca
Quanto às restantes pessoas
inventarei como sofrem
Quero essa rua de Roma
Terá de ser sem demora
Sabemos lá quando rondam
abutres à nossa roda
Mas não me lembro do nome
da rua que assim evoco
soberba se bem que tosca
direita se bem que torta
com um Sol que tanto a doura
como a seguir a devora
Em troca darei o troco
do que por nada se troca
o florescer de uma bomba
o deflagrar de uma rosa
Quero essa rua de Roma
Amanhã   Ontem   Agora
Que importa saber-lhe o nome
se a trago dentro dos olhos
Há uma igual em Verona
Outra ainda mais a norte
Outra talvez nem tão longe
num burgo que o mundo ignora
Outra que apenas se encontra
onde a paixão a descobre
Mas rua sempre de Roma
Romana em todo o seu porte
mistura de alma e de corpo
aquém   além   do ilusório
Romana mesmo que em Roma
não haja quem a recorde
Onde quer que o sexo a sonhe
e o coração a coloque
é lá que todo sou todo
Aqui não    Aqui não posso

DavidMourão-Ferreira, in 'Os Ramos Os Remos'




Comissariada por María y Lorena de Corral, Catalina Lozano y Aaron Moulton, a ARCO Madrid cumpre este ano o seu 35º Aniversário  com uma celebração apostada no futuro e reunindo 35 galerias de diversos países:  “Imaginando Otros Futuros

#35aniversario GALERÍA CIUDAD PAÍS ARTISTAS AIR DE PARIS París FRANCIA Dorothy Iannone & Sarah Pucci ALEXANDER & BONIN Nueva York ESTADOS UNIDOS Eugenio Dittborn & Robert Kinmont ANNET GELINK Ámsterdam PAÍSES BAJOS Ed van der Elsken & David Maljkovic BÄRBEL GRÄSSLIN* Frankfurt ALEMANIA Günther Förg & Imi Knoebel CASA TRIANGULO* São Paulo BRASIL Ivan Grilo & Manuela Ribadeneira CRISTINA GUERRA* Lisboa PORTUGAL Filipa Cesar & Lawrence Weiner CHANTAL CROUSEL París FRANCIA Mona Hatoum & Danh Vo CHRISTOPHER GRIMES* Santa Mónica, CA ESTADOS UNIDOS Kota Ezawa & Allan Sekula ESTHER SCHIPPER* Berlín ALEMANIA Christoph Keller & Daniel Steegman Mangrané FORTES VILAÇA São Paulo BRASIL Rodrigo Cass & Jac Leirner FRANCO NOERO Turín ITALIA Lara Favaretto & Simon Starling FRITH STREET Londres REINO UNIDO Massimo Bartolini & Tacita Dean JAN MOT Bruselas BÉLGICA Mario García Torres & Ian Wilson JUANA DE AIZPURU* Madrid ESPAÑA Eric Baudelaire & Rogelio López Cuenca KRINZINGER* Viena AUSTRIA Günter Brus & Angela de la Cruz KURIMANZUTTO México DF MÉXICO Gabriel Kuri & Gabriel Sierra LELONG* París FRANCIA Etel Adnan & Nalini Malani LISSON Londres REINO UNIDO Dan Graham & Jorinde Voigt LUCIANA BRITO GALERIA* São Paulo BRASIL Waldemar Cordeiro & Raphael Zarka LUISA STRINA São Paulo BRASIL Alexandre da Cunha & Fernanda Gomes MAI 36 GALERIE* Zúrich SUIZA Franz Ackermann & Manfred Pernice MARIAN GOODMAN Londres REINO UNIDO MARTIN JANDA Viena AUSTRIA Joe Scanlan & Donelle Woolford NÄCHST ST. STEPHAN ROSEMARIE SCHWARZWÄLDER* Viena AUSTRIA Helmut Federle & Christoph Weber NORDENHAKE Berlín ALEMANIA Spencer Finch & Florian Slotawa OMR México DF MÉXICO Artur Lescher & Gabriel de la Mora RUTH BENZACAR Buenos Aires ARGENTINA Jorge Macchi & Tomas Maglione SPRUTH MAGERS Berlín ALEMANIA Richard Artschwager & Analia Saban STEPHEN FRIEDMAN Londres REINO UNIDO Manuel Espinosa & Tonico Lemos Auad TEAM Nueva York ESTADOS UNIDOS Cory Arcangel & Stanley Whitney THOMAS SCHULTE* Berlín ALEMANIA Idris Kahn & Allan McCollum VICTORIA MIRÓ Londres REINO UNIDO Doug Aitken & William Eggleston ZENO X Amberes BÉLGICA Michael Börremans & Mark Manders 
*Galerías que participan también en PROGRAMA GENERAL

terça-feira, 23 de fevereiro de 2016

é uma magnífica colecção de livros de teatro da iniciativa dos Artistas Unidos que contam com a parceria da Editora Cotovia para a publicação dos textos representados pela companhia.
Do 1º número, NUNZIO / CAFÉ / A FESTA, de Spiro Scimone com traduções de Jorge Silva Melo e colaboração de Alessandra Balsamo e Américo Silva




e passando por tantos notáveis autores de teatro do mundo, como Heiner Müller | Edward Albee | Tennessee Williams | Pirandello | Kroetz | Valle-Inclán | Karl Valentin | Jean Genet | Jon Fosse, até ao actual 94, FINAL DO AMOR, de Pascal Rambert.



sexta-feira, 19 de fevereiro de 2016


 10ª Ed_2015/2016 
FASE DISTRITAL

BIBLIOTECA MUNICIPAL

EMAIL
DATA
Lourinhã, Lisboa

biblioteca@cm-lourinha.pt
05/04 Abril
Belmonte, C. Branco

cmbelmonte@mail.telepac.pt
13/04 Abril
Leiria

angela.pereira@cm-leiria.pt
13/04 Abril
Fornos de Algodres, Guarda

biblioteca.fornosalgodres@gemail.com
15/04 Abril
Loulé, Faro

biblioteca@cm-loule.pt
19/04 Abril
Porto

luisaramos@cm-porto.pt
19/04 Abril
Alfândega da Fé, Bragança

anaafonso11@gmail.com
20/04 Abril
Condeixa-a-Nova, Coimbra

biblioteca@cm-condeixa.pt
20/04 Abril
Ponte de Sor, Portalegre

bibliotecapontesor@gmail.com
20/04 Abril
Chaves, V. Real

mcbrramos@gmail.com
21/04 Abril
Barcelos, Braga

biblioteca@cm-barcelos.pt
22/04 Abril
Esposende, Braga

biblioteca.municipal@cm-esposende.pt
22/04 Abril
Oliveira de Azeméis, Aveiro

marta.mota@cm-oaz.pt
27/04 Abril
Ferreira do Alentejo, Beja

biblioteca@cm-ferreira-alentejo.pt
27/04 Abril
Caminha

biblioteca@cm-caminha.pt
27/04 Abril
Tomar

biblioteca@cm-tomar.pt
29/04 Abril
São João da Pesqueira

biblioteca@sjpesqueira.pt
03/05 Maio
Mourão

c.mendonca@cm-mourao.pt
04/05 Maio
Sines

cas@mun-sines.pt
11/05 Maio

quinta-feira, 18 de fevereiro de 2016









Com um acervo inicial de 1200 documentos, a Biblioteca Mundial possibilita a consulta, em sete línguas - árabe, chinês, inglês, francês, russo, espanhol e português - de mapas, textos, fotos, gravações e filmes de todos os tempos e pode orientar-se por épocas, zonas geográficas, tipo de documento e instituições.
Destaque para documentos de importância reconhecida: a Declaração de Independência dos Estados Unidos, as Constituições de diferentes países; um texto japonês do século XVI, considerado a primeira impressão da história; o jornal de um estudioso veneziano que acompanhou Fernão de Magalhães na sua viagem ao redor do mundo; o original das "Fábulas" de Lafontaine, o primeiro livro publicado nas Filipinas em espanhol e tagalog, a Bíblia de Gutemberg, pinturas rupestres africanas que datam de 8.000 A.C.

quarta-feira, 10 de fevereiro de 2016

Alice no Pais das Maravilhas - Dublado - HD - Trailler - Alice in Wonder...



Alice no País das Maravilhas, Lewis Carroll, foi traduzida em 174 línguas, em 7.600 edições. A segunda parte da novela, Alice do Outro Lado do Espelho, foi traduzida em 65 línguas em 1.530 edições.

Como matéria de estudo e celebração, surgiu agora uma obra monumental, em três volumes com 9 kilos, Alice in a World of Wonderlands. The translations of Lewis Carroll’s Masterpiece. Jon A. Lindseth y Alan Tannenbaum (editores). Oak Knoll Press. New Castle (Delaware, EE UU), 2015. 2.656 páginas.

http://cultura.elpais.com/cultura/babelia.html

quinta-feira, 4 de fevereiro de 2016

HURMANO | Marco da Silva Ferreira (Trailer)


GUIdance

 Festival Internacional de Dança Contemporânea

6ª edição, Centro Cultural Vila Flor, Guimarães





“ (…) Nesta era, a da imagem, o corpo coloca-se cada vez mais no centro enquanto veículo de todas manifestações vitais. Quer no domínio existencial, das artes ou até mesma na ocupação do espaço público. É portanto um assunto que a todos nós diz respeito. Algo intrínseco. Uma área de interesse comum que deve carregar o fascínio de uma descoberta permanente.

(…) pensamento programático deste ano: construir um festival de diálogos. Ou seja, a dança contemporânea na sua mais completa relação com as outras artes. Definimos quatro pontos cardeais para incendiar criativamente as 9 peças do programa deste ano. A saber: teatro, música, literatura e artes visuais onde se inclui a fotografia. Teremos Tchekhov, Mapplethorpe, Anish Kapoor, Nitin Sawhney, Brian Eno, Shakespeare, entre outros. E claro, em primeiro plano, grandes criadores deste nosso tempo. (…) “(Rui Torrinha)

PROGRAMA

Quinta 04 |Ccvf / Grande Auditório |22h00
VICTOR HUGO PONTES - Se alguma vez precisares da minha vida, vem e toma-a [estreia absoluta]

Sexta 05 | Ccvf / Pequeno Auditório |22h00
MARCO DA SILVA FERREIRA - Hu(r)mano

Sábado 06 | Pac / Black Box | 19h00
LUDVIG DAAE & JOANNA NORDAHL - Hyperfruit [estreia nacional]

Sábado 06 | Ccvf / Grande Auditório |22h00
ÚTERO | MIGUEL MOREIRA - Maremoto [estreia absoluta]

Quarta 10 | Pac / Black Box | 22h00
ÚTERO | MIGUEL MOREIRA - Parede [remontagem]

Quinta 11 | Ccvf / Grande Auditório | 22h00
AKRAM KHAN - Kaash [recriação]

Sexta 12 | Ccvf / Pequeno Auditório | 22h00
KAORI ITO - Je danse parce que je me méfie des mots [estreia nacional]

Sábado 13 | Pac / Black Box | 19h00
LUÍS GUERRA - Nevoeiro

Sábado 13 | Ccvf / Grande Auditório | 22h00
ROSAS | ANNE TERESA DE KEERSMAEKER - Golden hours (as you like it) [estreia nacional]




segunda-feira, 1 de fevereiro de 2016

Teatro Nacional D.Maria II






"Apesar de não ser uma sociedade secreta, nele vão ser partilhados inúmeros segredos que as palavras escondem (ou revelam). Uma vez por mês, o átrio do D. Maria II será o quartel-general para um encontro entre poetas portugueses de agora e o público. Nele, vão ser lidos poemas da obra de cada autor por tantas vozes quantas as que se fizerem ouvir. Um espaço onde a poesia será a única lei e a sua partilha o único dever".


2 FEV 2016 [Hélia Correia] | 29 MAR 2016 | 5 ABR 2016 | 3 MAI 2016 | 7 JUN 2016 | 5 JUL 2016 [ÁTRIO - Entrada livre]


Para quê, perguntou ele, para que servem
Os poetas em tempo de indigência?
Dois séculos corridos sobre a hora
Em que foi escrita esta meia linha,
Não a hora do anjo, não: a hora
Em que o luar, no monte emudecido,
Fulgurou tão desesperadamente
Que uma antiga substância, essa beleza
Que podia tocar-se num recesso
Da poeirenta estrada, no terror
Das cadelas nocturnas, na contínua
Perturbação, morada da alegria


[in: A Terceira Miséria]
Hélia Correia