sexta-feira, 16 de dezembro de 2016


TEATRO DA CORNUCÓPIA

43 anos | 126 criações

FIM - 17 de Dezembro de 2016

Recital a partir de textos do poeta francês Guillaume Apollinaire, com a participação de atores e músicos que têm trabalhado com o teatro
Lançamento do 2º volume de Teatro da Cornucópia, Espectáculos de 2002 a 2016



Automne malade 

Automne malade et adoré
Tu mourras quand l’ouragan soufflera dans les roseraies
Quand il aura neigé
Dans les vergers

Pauvre automne
Meurs en blancheur et en richesse
De neige et de fruits mûrs
Au fond du ciel

Des épreviers planent
Sur les nixes nicettes au cheveux verts et naines
Qui n’ont jamais aimé
Aux lisières lointaines

Les cerfs ont bramé
Et que j’aime ô saison que j’aime tes rumeurs
Les fruits tombant sans qu’on les cueille
Le vent et la forêt qui pleurent
Toutes leurs larmes en automne feuile à feuille

Les feuilles
Qu’on foule
Un train
Qui roule
La vie
S’écoule
 

quarta-feira, 7 de dezembro de 2016


Rápido e Rasteiro

Vai ter uma festa
que eu vou dançar
até o sapato pedir pra parar.

aí eu paro
tiro o sapato
e danço o resto da vida.


terça-feira, 6 de dezembro de 2016

Javier Ruibal - La flor de estambul



23 de Novembro de 2016 - Javier Ruibal, com trabajadores de Atlantic Copper en Huelva, LA FLOR DE ESTAMBUL



 PROMOÇÃO DA LEITURA
«Los libros, a las fábricas 2016»
A Fundação Anastacio de Gracia (Agfitel) promove a 3ª Edição da iniciativa DA MÚSICA À POESIA que procura estabelecer compromissos de leitura com os trabalhadores de diferentes fábricas por toda a Espanha, levando um livro de cada um dos autores comprometidos com o projeto, a cada 100 empregados inscritos. Durante os meses de Novembro e Dezembro, Javier Ruibal, Luis Alberto de Cuenca, Andrés Aberasturi, Luis García Montero, Pablo Guerrero, Luis Pastor, Luis Ramiro, Amancio Prada e Ismael Serrano vão estar em encontros com cerca de mil trabalhadores das empresas Arcelor Mittal, Atlantic Copper, Deutz Spain, Endesa, General Motors, Nokia, OHL, Repsol y Saint Gobain e por essa via, o diálogo entre os autores e os leitores proporcionará maior competência leitora e grande proximidade ao fluxo criador.
- Colaboração da Federación de Industria, Construcción y Agro de la Unión General de Trabajadores (UGT-FICA
- Colaboração das Editoras Bartleby Editores, De la Luna libros, Frida Ediciones,  Penguin Random House, Sial Pigmalión, Valparaíso Ediciones, Vaso Roto y Visor
- Financiamento do Ministério da Educação, Cultura e Desporto através  do Plan de Fomento de la Lectura
[In: Versos de acero y cobre | Nueve cantautores y poetas acercan sus estrofas a trabajadores de fábricas de toda España]
 MOSTRA DE MODELOS ANATÓMICOS

A Academia das Ciências de Lisboa fundada em 24 de Dezembro de 1779, no reinado de D. Maria I e a quem cabe

“promover a investigação científica e divulgar os seus resultados
impulsionar o estudo da História de Portugal e suas relações com outros povos
fomentar o enriquecimento do pensamento, da literatura, da língua e demais fontes da ciência e da cultura nacionais
contribuir para o desenvolvimento da ciência e progresso cultural do país
assegurar ao Governo português consultoria em matéria linguística e científica de interesse nacional, coordenando a sua ação com a Academia Brasileira de Letras e com a rede das academias europeias e mundiais, com especial atenção às dos países de expressão portuguesa e aos núcleos portugueses no estrangeiro
contribuir para a sociedade de informação, do saber e da sabedoria com vista à valorização da participação portuguesa no globalismo”,


tem para mostra uma magnífica série de Modelos Anatómicos cuja descrição foi elaborada pelos Professor Doutor José António Esperança Pina e Professora Doutora Maria Alexandre Bettencourt Pires ficando a cargo de Paulo Bastos o respetivo registo fotográfico.
A presente legendagem do modelo anatómico de Auzoux foi actualizada e baseada na Terminologia Anatómica do ederative Comitteee on Anatomical Terminology, publicada na dependência da International Federation of Associations of Anatomists(IFFA),Thieme, Stuttgard-New York, 1988 e de acordo com a versão Portuguesa, referida nos volumes: Anatomia Humana da Locomoção, dos Órgãos, do Coração e Vasos e da Relação de J.A. Esperança Pina, Lisboa, LIDEL




A Academia recupera as consoantes mudas que tinha suprimida na última reforma

Noutro âmbito, é igualmente sedutor o comunicado Subsídios para o aperfeiçoamento do Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa” que deriva da necessidade de “pôr fim à “instabilidade ortográfica”” para o que “a ACL apresentará um estudo que visa aperfeiçoar o novo Acordo Ortográfico e estabelecer novos critérios orientadores mais uniformes”



A este propósito, as CRÓNICAS INTERNACIONALES do jornal El País, de 05 de Dezembro, referiam, em título:

La ortografía lleva de cabeza a portugueses y brasileños
La Academia rectificará los polémicos cambios implantados oficialmente el pasado año en varios países lusófonos